Como configurar uma carteira de criptomoedas?

Como obter uma carteira de criptomoedas

Se decidir comprar criptomoedas, antes você precisará obter uma carteira de criptomoedas. Mas o que é isso? Da mesma forma que as contas bancárias garantem a segurança do seu dinheiro, as carteiras de criptomoedas garantem a segurança das suas moedas digitais. Além disso, cada carteira de criptomoedas contém um par de chaves criptográficas, uma pública e a outra privada, com função semelhante ao número e ao PIN de uma conta bancária. A chave pública gera um endereço que possibilita que você receba criptomoedas, enquanto a chave privada permite que você gaste criptomoedas do mesmo endereço. No entanto, a principal diferença entre uma conta bancária tradicional e uma carteira de criptomoedas é que nem todas as carteiras de criptomoedas são custodiais.

Por exemplo, no caso de contas tradicionais de dinheiro, os bancos são sempre o intermediário e desempenham um papel custodial. Entretanto, quando você armazena criptomoedas em uma carteira de criptomoedas na web, a plataforma de exchange retém suas chaves privadas. Por esse motivo, a exchange atua como custodiante e é responsável por garantir a segurança das suas criptomoedas. Em comparação, ao usar uma carteira de hardware, somente você tem acesso às chaves privadas. Nesse caso, não há nenhum servidor central que retém suas chaves privadas, o que significa que sua carteira é não custodial.

Embora a escolha entre uma carteira custodial e não custodial seja uma decisão importante, você também deve considerar qual tipo de carteira de criptomoedas combina melhor com suas metas pessoais e seu nível de conforto. A resposta será diferente para cada pessoa, mas entender como configurar uma carteira de criptomoedas é útil durante o processo de tomada de decisão. Explicamos abaixo o processo de configuração de carteiras de software e hardware para ajudar a orientar você.

Como configurar uma carteira de software

Carteiras de software são aplicativos web, para computador, para dispositivos móveis ou baseados em navegador que se conectam à web. No entanto, como essas carteiras de criptomoedas existem em dispositivos conectados à internet, elas são conhecidas como carteiras “quentes”. Diferentemente das carteiras de hardware, as carteiras de software poderão ser custodiais ou não custodiais, dependendo de qual você usar.

  1. Configure a conta: se você optar pelo uso de uma carteira web, como as que são oferecidas por exchanges de criptomoedas, antes será necessário inserir suas informações pessoais. Depois dessa etapa, você preencherá os requisitos “Conheça seu cliente” (KYC, na sigla em inglês) e antilavagem de dinheiro (AML, na sigla em inglês). Na última etapa, você selecionará uma senha e ativará a autenticação de dois fatores (2FA), se aplicável.

  2. Instale o app: se quiser usar uma carteira móvel, para computador ou baseada em navegador, você precisará instalar o aplicativo no seu dispositivo antes de começar a configurar uma conta. No entanto, se você selecionar a opção de carteira não custodial, talvez o aplicativo não exija que você cumpra os protocolos KYC e AML. Em vez disso, você só precisará informar um nome de usuário ou e-mail e definir uma senha.

  3. Anote a frase de recuperação: se selecionar uma carteira não custodial, você receberá uma frase de recuperação, também conhecida como frase-chave. Essa frase exclusiva de até 24 palavras permitirá que você acesse sua carteira caso perca a senha. É crucial que você anote essa frase e a guarde em um lugar seguro, pois ela só é fornecida uma vez durante a configuração da carteira. Além disso, a ordem da frase de recuperação importa. Por esse motivo, certifique-se de anotá-la da forma que ela for exibida.

  4. Adicione fundos à carteira: em alguns casos, você precisará adicionar fundos à sua carteira de criptomoedas usando um cartão de crédito ou débito para que possa comprar criptomoedas. No entanto, algumas carteiras também permitem que você faça compras diretas de criptomoedas. Nesse caso, você pode pular esta etapa.

  5. Transfira criptomoedas: se você já tem criptomoedas em outra carteira, é possível transferi-las para sua nova carteira usando o endereço da carteira correspondente.

É importante ressaltar que todas as criptomoedas da sua carteira têm um endereço exclusivo, independentemente do tipo de carteira. Esse endereço é gerado a partir de uma chave pública com o uso de uma função de hash, reduzindo-o de 256 para 160 bits para fins de usabilidade. Isso significa que sua carteira tem apenas uma chave pública, mas você poderá gerar quantos endereços quiser, inclusive para a mesma criptomoeda. Portanto, é importante certificar-se de enviar e receber criptomoedas usando o endereço correto. Por exemplo, se enviar bitcoin (BTC) para uma carteira ether (ETH), você poderá perder essas criptomoedas para sempre.

Tipos de carteira de software

Para ajudar você a decidir qual carteira de software é a ideal para o seu caso, explicamos cada subcategoria abaixo.

Carteiras web

Antes de selecionar uma carteira web, você deve levar em consideração a segurança, facilidade de uso e conformidade regulamentar de cada plataforma. Esse processo é fundamental, pois quase todas as carteiras web são custodiais, o que significa que um intermediário retém suas chaves privadas. Por exemplo, se você usar uma exchange de criptomoedas centralizada (CEX), a exchange reterá suas chaves privadas. Embora isso seja menos comum atualmente, hackers já roubaram bilhões de CEXs. Por isso, é essencial que você pesquise antes de tomar uma decisão.

Carteiras móveis

Diferentemente do que ocorre com as carteiras web, as chaves privadas das carteiras móveis são retidas no seu dispositivo, e não em um servidor central. Por esse motivo, essas carteiras são consideradas não custodiais. Embora, tecnicamente, esse tipo de carteira seja mais seguro do que as opções custodiais, o uso de uma carteira móvel poderá acarretar riscos se você baixar um app fraudulento. No entanto, você pode reduzir esse risco baixando apps para dispositivos móveis de marketplaces oficiais e conhecidos. Por exemplo, usar o Google Play e a App Store da Apple é mais seguro do que baixar um app na internet aberta.

Carteiras para computador

Assim como as carteiras móveis, as carteiras para computador armazenam chaves privadas no seu computador local e, por isso, são consideradas não custodiais. Talvez você prefira as carteiras para computador, pois elas podem ser usadas sem uma conexão com a internet e oferecem mais recursos. Esses recursos adicionais geralmente integram segurança aprimorada ou possibilitam mais flexibilidade na assinatura de transações com chaves privadas. No entanto, assim como ocorre com as carteiras móveis, há a possibilidade de você baixar uma versão fraudulenta de uma carteira para computador.

Carteiras de extensão de navegador

Assim como outras carteiras de software não custodiais, as carteiras de extensão não armazenam suas chaves privadas em um servidor central. Em vez disso, você instala a extensão no seu navegador, facilitando a interação direta com as páginas da web que você acessa, como protocolos de finanças descentralizadas (DeFi). Embora essa integração seja conveniente, também podem existir extensões falsas que emulam a original, de modo semelhante ao que ocorre com as carteiras móveis e para computador. Além disso, as extensões de navegador também podem exigir mais de uma unidade de processamento central (CPU), pois elas se mantêm em execução continuamente em segundo plano.

Como configurar uma carteira de hardware

Dentre todas as carteiras de criptomoedas, as carteiras de hardware são a opção mais segura, mas isso não significa que elas sejam a melhor opção para todos. O motivo pelo qual as carteiras de hardware são tão seguras é o fato de que as chaves privadas são mantidas off-line enquanto o dispositivo não está sendo usado. Diferentemente do que acontece com muitas carteiras de software, as carteiras de hardware são criadas com a finalidade específica de armazenar criptomoedas. Consequentemente, elas não são compatíveis com aplicativos de jogos, mensagens nem redes sociais, impedindo que os hackers explorem possíveis vulnerabilidades de software.

Por exemplo, mesmo que você conecte uma carteira de hardware a um computador com malware, a carteira de hardware deverá continuar sendo segura, pois os aplicativos externos não conseguirão se comunicar com ela. Além disso, as carteiras de hardware se comunicam com aplicativos para computador seguros e reservados, o que as torna fáceis de gerenciar. No entanto, da mesma forma que dispositivos externos, as carteiras de hardware podem ser danificadas, perdidas ou roubadas com maior facilidade. Não há nenhuma forma de recuperar os criptoativos mantidos nelas em nenhuma dessas situações. A única solução é comprar uma nova carteira de hardware e usar a frase-semente que foi gerada com sua carteira de hardware original para realizar uma restauração. Vale ressaltar que, com carteiras de hardware, não há terceiros que possam ajudar você a recuperar fundos.

Como escolher sua carteira de criptomoedas

Depois que você souber como configurar diferentes carteiras de criptomoedas, ficará mais fácil decidir qual é a melhor opção para o seu caso. Por exemplo, embora as carteiras web sejam as mais populares e fáceis de usar, elas também são consideradas as menos seguras. No entanto, se você não pretende ter uma grande quantia em criptomoedas, selecionar uma carteira web de boa reputação pode ser a melhor opção. Por outro lado, se você prefere reter suas chaves privadas, as carteiras para computador, móveis e baseadas em navegador oferecem opções não custodiais. Independentemente da sua escolha, é essencial garantir a segurança das suas chaves privadas para não correr o risco de perder todas as suas criptomoedas.

Também será necessário levar em consideração o risco de perder suas chaves privadas se você decidir usar uma carteira de hardware. Além disso, se você pretende negociar suas criptomoedas com frequência, uma carteira de hardware pode ser inconveniente, pois você precisará conectá-la a um aplicativo para computador ao realizar cada transação. No entanto, com tantos fatores para levar em conta, saber como configurar uma carteira de criptomoedas pode ajudar você a entrar no mundo das moedas digitais com mais confiança.

Comece já a usar a Carteira Brave!

Related articles

Ready to Brave the new internet?

Brave is built by a team of privacy focused, performance oriented pioneers of the web. Help us fix browsing together.

close
close

Quase lá…

Você está a 60 segundos da melhor privacidade on-line

Se seu download não for iniciado automaticamente. .

  1. Baixar o Brave

    Clique em “Salvar” na janela que aparecer e aguarde a conclusão do download.

    Aguarde a conclusão do download (talvez seja necessário clicar em “Salvar” em uma janela que aparecerá na tela).

  2. Executar o instalador

    Clique no arquivo baixado no canto inferior esquerdo da tela e siga as instruções para instalar o Brave.

    Clique no arquivo baixado no canto superior direito da ela e siga as instruções para instalar o Brave.

    Clique no arquivo baixado e siga as instruções para instalar o Brave.

  3. Importar configurações

    Durante a configuração, importe favoritos, extensões e senhas do seu navegador antigo.

Precisa de ajuda?

Tenha mais privacidade. Em qualquer lugar!

Baixe o Brave para dispositivos móveis para ter privacidade em qualquer lugar.

Download QR code
Brave logo Clique neste arquivo para instalar o Brave
Clique neste arquivo para instalar o Brave Brave logo